segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

A LISTA DE COISAS QUE NÃO SABEMOS OU NÃO NOS LEMBRAMOS


Os Três Reis Magos:
O árabe Baltazar:        trazia incenso, significando a divindade do Menino Jesus.
O indiano Belchior:      trazia ouro, significando a sua realeza.
O etíope Gaspar:         trazia mirra, significando a sua humanidade.


As Sete Maravilhas do Mundo Antigo:
1 - As Pirâmides do Egipto
2 - As Muralhas e os Jardins Suspensos da Babilónia
3 - O Mausoléu de Helicarnasso (ou o Túmulo de Máusolo em Éfeso)
4 - A Estátua de Zeus, de Fídias
5 - O Templo de Artemisa (ou Diana)
6 - O Colosso de Rodes
7 - O Farol de Alexandria.



As 7 Notas Musicais
A origem é uma homenagem a São João Baptista, com seu hino :
Ut
queant laxis (dó)      Para que possam
Re
sonare fibris             ressoar as
Mi
ra gestorum               maravilhas de teus feitos
Fa
mulli tuorum            com largos cantos
Sol
ve polluit                 apaga os erros
La
bii reatum                 dos lábios manchados
S
ancti Ioannis                Ó São João



Os Sete Pecados Capitais
Eles só foram enumerados no século VI, pelo papa São Gregório Magno (540-604), tomando como referência as cartas de São Paulo
Gula - Avareza - Soberba - Luxúria - Preguiça - Ira - Inveja



As Sete Virtudes
Para combater os pecados capitais
Temperança - Generosidade - Humildade - Castidade - Disciplina - Paciência – Caridade


 
Os Sete dias da Semana e os 'Sete Planetas'
Os dias, nos demais idiomas -  com excessão da língua portuguesa - mantêm os nomes dos sete corpos celestes conhecidos desde os babilónios:  
Domingo                        dia do Sol
Segunda                         dia da Lua.
Terça                              dia de Marte
Quarta                            dia de Mercúrio
Quinta                            dia de Júpiter
Sexta                              dia de Vénus
Sábado                           dia de Saturno



As Sete Cores do Arco-Íris
Na mitologia grega, Íris era a mensageira da deusa Juno. Como descia do céu num facho de luz e vestia um xale de sete cores, deu origem à palavra arco-íris. A divindade deu origem também ao termo íris, do olho.
Vermelho - Laranja - Amarelo - Verde - Azul - Anil - Violeta



Os Dez Mandamentos:
1º      Amar a Deus sobre todas as coisas
2º      Não tomar o Seu Santo Nome em vão
3º      Guardar os sábados
4º      Honrar pai e mãe
5º      Não matar
6º      Não pecar contra a castidade
7º      Não furtar
8º      Não levantar falso testemunho
9º      Não desejar a mulher do próximo
10º    Não cobiçar as coisas alheias


 
Os Doze Meses do Ano
Janeiro:           Homenagem ao Deus Janus, protector dos lares
Fevereiro:       Mês do festival de Februália (purificação dos pecados) em Roma;
Março:            Em homenagem a Marte, Deus guerreiro;
Abril:              Derivado do latim Aperire (o que abre). Possível referência à primavera no Hemisfério Norte;
Maio:              Acredita-se que se origine de Maia, deusa do crescimento das plantas;
Junho:             Mês que homenageia Juno, protetora das mulheres;
Julho:              No primeiro calendário romano, de 10 meses, era chamado de quintilis (5º mês). Foi rebatizado por Júlio César;
Agosto:           Inicialmente nomeado de sextilis (6º mês), mudou em homenagem a César Augusto;
Setembro:       Era o sétimo mês. Vem do latim septem;
Outubro:         Na contagem dos romanos, era o oitavo mês;
Novembro:      Vem do latim novem (nove);
Dezembro:      Era o décimo mês.


Os Doze Apóstolos
Simão Pedro - Tiago (o maior) - João - Filipe - Bartolomeu - Mateus - Tiago (o menor) - Simão - Judas Tadeu - Judas Iscariotes - André - Tomé
Após a traição de Judas Iscariotes, os outros onze apóstolos elegeram Matias para ocupar o seu lugar.



Os Doze Profetas do Antigo Testamento
Isaías - Jeremias - Jonas - Naum - Baruque - Ezequiel - Daniel - Oséias - Joel - Abdias - Habacuque - Amos



Os Quatro Evangelistas e a Esfinge
Lucas        representado pelo touro
Marcos      representado pelo leão
João           representado pela águia
Mateus      representado pelo anjo



Os Quatro Elementos e os Signos
Terra         Touro - Virgem - Capricórnio
Água          Câncer - Escorpião - Peixes
Fogo           Carneiro - Leão - Sagitário
Ar              Gémeos - Balança - Aquário



As Musas da Mitologia Grega
a quem se atribuía a inspiração das ciências e das artes

1 - Urânia             astronomia
2 - Tália                comédia
3 - Calíope           eloqüência e epopéia
4 - Polímnia         retórica
5 - Euterpe           música e poesia lírica
6 - Clio                 história
7 - Érato               poesia de amor
8 - Terpsícore       dança
9 - Melpômene     tragédia



Os Sete Sábios da Grécia Antiga:
1 - Sólon, 2 - Pítaco, 3 - Quílon, 4 - Tales de Mileto, 5 - Cleóbulo, 6 - Bias, 7 – Períandro


 
Os Múltiplos de Dez
Os prefixos usados em Megabytes, Kilowatt, milímetro...
Yotta        Y           = 1024 = 1.000.000.000.000.000.000.000.000
Zetta        Z           = 1021 = 1.000.000.000.000.000.000.000
Exa           E           = 1018 = 1.000.000.000.000.000.000
Peta          P           = 1015 = 1.000.000.000.000.000
Tera         T           = 1012 = 1.000.000.000.000
Giga         G           = 109  = 1.000.000.000
Mega       M          = 106  = 1.000.000
Kilo          k           = 103  = 1.000
Hecto       h           = 102  = 100
Deca        da          = 101  = 10
Uni                        = 100  = 1
Deci         d           = 10-1 =  0,1
Centi        c           = 10-2 =  0,01
Mili         m          = 10-3 =  0,001
Micro       µ           = 10-6 =  0,000.0001
Nano        n           = 10-9 =  0,000.000.001
Pico          p           = 10-12 = 0,000.000.000.001
Femto       f           = 10-15 = 0,000.000.000.000.001
Atto          a           = 10-18 = 0,000.000.000.000.000.001
Zepto        z           = 10-21 = 0,000.000.000.000.000.000.001
Yocto       y           = 10-24 = 0,000.000.000.000.000.000.000.001
Exa                       deriva da palavra grega 'hexa' que significa 'seis'
Penta                    deriva da palavra grega 'pente' que significa 'cinco'
Tera                      do grego 'téras' que significa 'monstro'
Giga                      do grego 'gígas' que significa 'gigante'
Mega                    do grego 'mégas' que significa 'grande'
Hecto                    do grego 'hekatón' que significa 'cem'
Deca                     do grego 'déka' que significa 'dez'
Deci                      do latim 'decimu' que significa 'décimo'
Mili                       do latim 'millesimu' que significa 'milésimo'
Micro                   do grego 'mikrós' que significa 'pequeno'
Nano                     do grego 'nánnos' que significa 'anão'
Pico                      do italiano 'piccolo' que significa 'pequeno'
Femto                   do dinamarquês 'femten' que significa 'quinze'
Atto                      do dinamarquês 'atten' que significa 'dezoito'
zepto e zetta        derivam do latim 'septem' que significa 'sete'
yocto e yotta       derivam do latim 'octo' que significa 'oito'

Conversão entre unidades:
cavalo-vapor         1 cv = 735,5 Watts
horsepower           1 hp = 745,7 Watts
polegada               1 in (1??) = 2,54 cm
pé                          1 ft (1?) = 30,48 cm
jarda                      1 yd = 0,9144 m
angström               1 Å = 10-10 m
milha marítima     =1852 m
milha terrestre      1mi = 1609 m
tonelada                1 t = 1000 kg
libra                      1 lb = 0,4536 kg
hectare                  1 ha = 10.000 m2
metro cúbico         1 m3 = 1000 l
minuto                  1 min = 60 s
hora                       1 h = 60 min = 3600 s
grau Celsius          0 ºC  = 32 ºF   = 273 K (Kelvin)
grau fahrenheit     =32 + 1,8 x ºC



Os Dez Números Arábicos
Os símbolos tem a ver com os ângulos:
o 0 não tem ângulos
o número 1 tem 1 ângulo
o número 2 tem 2 ângulos
o número 3 tem 3 ângulos
etc...



As Datas de Casamento:
1 ano            Bodas de Algodão
2 anos           Bodas de Papel
3 anos           Bodas de Trigo ou Couro
4 anos           Bodas de Flores e Frutas ou Cera
5 anos           Bodas de Madeira ou Ferro
10 anos         Bodas de Estanho ou Zinco
15 anos         Bodas de Cristal
20 anos         Bodas de Porcelana
25 anos         Bodas de Prata
30 anos         Bodas de Pérola
35 anos         Bodas de Coral
40 anos         Bodas de Rubi ou Esmeralda
45 anos         Bodas de Platina ou Safira
50 anos         Bodas de Ouro
55 anos         Bodas de Ametista
60 anos         Bodas de Diamante ou Jade
65 anos         Bodas de Ferro ou Safira
70 anos         Bodas de Vinho
75 anos         Bodas de Brilhante ou Alabastro
80 anos         Bodas de Nogueira ou Carvalho



Os Sete Anões:
Dunga - Zangado - Atchin - Soneca - Mestre - Dengoso - Feliz


Você Sabia?
1    Durante a Guerra de Secessão, quando as tropas voltavam para o quartel após uma batalha sem nenhuma baixa, escreviam numa placa imensa: 'O Killed' (zero mortos). Daí surgiu a expressão ' O.K.' para indicar que tudo está bem.
2    Nos conventos, durante a leitura das Escrituras Sagradas, ao referirem-se a São José, diziam sempre ' Pater Putativus', (ou seja: 'Pai Suposto') abreviando em P.P. Assim surgiu o hábito, nos países de colonização espanhola, de chamar os ' José' de 'Pepe'.
3    Cada rei no baralho representa um grande Rei/Imperador da história: Espadas: Rei David (Israel) - Paus: Alexandre Magno (Grécia/Macedónia) - Copas: Carlos Magno (França) - Ouros: Júlio César (Roma)
4    No Novo Testamento, no livro de São Mateus, está escrito ' é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico entrar no Reino dos Céus '. O problema é que São Jerónimo, o tradutor do texto, interpretou a palavra ' kamelos' como camelo, quando na verdade, em grego, 'kamelos' são as cordas grossas com que se amarram os barcos. A ideia da frase permanece a mesma, mas qual parece mais coerente?
5    Quando os conquistadores ingleses chegaram à Austrália, assustaram-se ao ver uns estranhos animais que davam saltos incríveis. Imediatamente chamaram um nativo (os aborígenes australianos eram extremamente pacíficos) e perguntaram qual o nome do bicho. O índio repetia ' Kan Ghu Ru', e portanto adaptaram-no ao inglês, 'kangaroo' (canguru ). Depois, os linguistas determinaram o significado, que era muito claro: os indígenas queriam dizer: 'Não te entendo'.
6    A parte do México conhecida como Yucatan vem da época da conquista, quando um espanhol perguntou a um indígena como eles chamavam esse lugar e o índio respondeu ' Yucatan'. Mas o espanhol não sabia que ele estava informando 'Não sou daqui'.
7    Existe uma rua no Rio de Janeiro, no bairro de São Cristóvão, chamada 'PEDRO IVO'. Quando um grupo de estudantes foi tentar descobrir quem foi esse tal de Pedro Ivo, descobriram que na verdade a rua homenageava D. Pedro I, que quando foi Rei de Portugal, foi aclamado como 'Pedro IV' (quarto). Pois bem, algum dos funcionários da Prefeitura, ao pensar que o nome da rua fora grafado errado, colocou um 'O' no final do nome. O erro permanece até hoje. Acredite se quiser...

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Fenomenalmente português, o desenrascanço!


Conto, aliás, uma história que ouvi recentemente. Um cidadão português, que sempre desejou ter uma casa com vista para o Tejo, descobriu finalmente umas águas-furtadas algures numa das colinas de Lisboa que cumpria essa condição. No entanto, uma das assoalhadas não tinha janela.

Falou então com um arquitecto amigo para que ele fizesse o projecto e o entregasse à câmara de Lisboa, para obter a respectiva autorização para a obra. O amigo dissuadiu-o logo: que demoraria bastantes meses ou mesmo anos a obter uma resposta e que, no final, ela seria negativa. No entanto, acrescentou, ele resolveria o problema.

Assim, numa sexta-feira ao fim da tarde, uma equipa de pedreiros entrou na referida casa, abriu a janela, colocou os vidros e pintou a fachada. O arquitecto tirou então fotos do exterior, onde se via a nova janela e endereçou um pedido à CML, solicitando que fosse permitido ao proprietário fechar a dita cuja janela.

Passado alguns meses, a resposta chegou e era avassaladora: invocando um extenso número de artigos dos mais diversos códigos, os serviços da câmara davam um rotundo não à pretensão do proprietário de fechar a dita cuja janela.

E assim, o dono da casa não só ganhou uma janela nova, como ficou com toda a argumentação jurídica para rebater alguém que, algum dia, se atreva a vir dizer-lhe que tem de fechar a janela! [....]

Nicolau Santos, in "Expresso online" [...]

UM ERRO DE ID dez TA


Nós, os "Silver surfes" não nos podemos aborrecer.......

Nós, os "Silver Surfers"(designação que os jovens usam para as pessoas mais velhas que navegam na Internet), às vezes temos problemas com nossos computadores.
Ontem tive um, chamei o Joãozinho, um garoto de onze anos de idade que mora aqui mesmo na porta ao lado - e cujo quarto se parece com o Mission Control - e pedi-lhe para dar uma olhadela...

Ele clicou num par de teclas e logo resolveu o problema.
Quando ele estava indo embora, chamei-o e perguntei-lhe: "Então, qual era o problema? "
Ele respondeu: 'Foi um erro de ‘ID dez TA’ ".
Eu não queria parecer estúpido, mas ainda assim perguntei:
"Um erro de ‘ID dez TA’ "?
 O que é isso?
Ele sorriu sarcástico... - Você nunca ouviu falar de um erro de ‘ID dez TA’?
- Não, respondi.
- Escreva isso numa folha, disse ele, eu acho que você vai descobrir.

Então, eu escrevi:
ID I0 TA
E eu que gostava tanto do Joãozinho...

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

Você é espiritualmente Inteligente?

No livro QS - Inteligência Espiritual, lançado no ano passado, a física e filósofa americana Dana Zohar aborda um tema tão novo quanto polémico: a existência de um terceiro tipo de inteligência que aumenta os horizontes das pessoas, torna-as mais criativas e se manifesta em sua necessidade de encontrar um significado para a vida. Ela baseia seu trabalho sobre Quociente Espiritual (QS) em pesquisas só há pouco divulgadas de cientistas de várias partes do mundo que descobriram o que está sendo chamado "Ponto de Deus" no cérebro, uma área que seria responsável pelas experiências espirituais das pessoas. O assunto é tão actual que foi abordado em recentes reportagens de capa pelas revistas americanas Neewsweek e Fortune. Afirma Dana: "A inteligência espiritual colectiva é baixa na sociedade moderna. Vivemos em uma cultura espiritualmente estúpida, mas podemos agir para elevar nosso quociente espiritual".
Aos 57 anos, Dana vive na Inglaterra com o marido, o psiquiatra Ian Marshall, co-autor do livro, e com dois filhos adolescentes. Formada em física pela Universidade Harvard, com pós-graduação no Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), ela actualmente lecciona na universidade inglesa de Oxford. É autora de outros oito livros, entre eles, O Ser Quântico e A Sociedade Quântica, já traduzidos para o português. QS - Inteligência Espiritual já foi editado em 27 idiomas, incluindo o português (no Brasil, pela Record). Dana tem sido procurada por grandes companhias interessadas em desenvolver o quociente espiritual de seus funcionários e dar mais sentido ao seu trabalho. Ela falou a EXAME em Porto Alegre durante o 300 Congresso Mundial de Treinamento e Desenvolvimento da International Federation of Training and Development Organization (IFTDO), organização fundada na Suíça, em 1971, que representa 1 milhão de especialistas em treinamento em todo o mundo. Eis os principais trechos da entrevista:
O que é inteligência espiritual?
É uma terceira inteligência, que coloca nossos actos e experiências num contexto mais amplo de sentido e valor, tornando-os mais efectivos. Ter alto quociente espiritual (QS) implica ser capaz de usar o espiritual para ter uma vida mais rica e mais cheia de sentido, adequado senso de finalidade e direcção pessoal. O QS aumenta nossos horizontes e nos torna mais criativos. É uma inteligência que nos impulsiona. É com ela que abordamos e solucionamos problemas de sentido e valor. O QS está ligado à necessidade humana de ter propósito na vida. É ele que usamos para desenvolver valores éticos e crenças que vão nortear nossas acções.
De que modo essas pesquisas confirmam suas ideias sobre a terceira inteligência?
Os cientistas descobriram que temos um "Ponto de Deus" no cérebro, uma área nos lobos temporais que nos faz buscar um significado e valores para nossas vidas. É uma área ligada à experiência espiritual. Tudo que influência a inteligência passa pelo cérebro e seus prolongamentos neurais. Um tipo de organização neural permite ao homem realizar um pensamento racional, lógico. Dá a ele seu QI, ou inteligência intelectual. Outro tipo permite realizar o pensamento associativo, afectado por hábitos, reconhecedor de padrões, emotivo. É o responsável pelo QE, ou inteligência emocional. Um terceiro tipo permite o pensamento criativo, capaz de insights, formulador e revogador de regras. É o pensamento com que se formulam e se transformam os tipos anteriores de pensamento. Esse tipo lhe dá o QS, ou inteligência espiritual.
Qual a diferença entre QE e QS?
É o poder transformador. A inteligência emocional me permite julgar em que situação eu me encontro e me comportar apropriadamente dentro dos limites da situação. A inteligência espiritual me permite perguntar se quero estar nessa situação particular. Implica trabalhar com os limites da situação. Daniel Goleman, o teórico do Quociente Emocional, fala das emoções. Inteligência espiritual fala da alma. O quociente espiritual tem a ver com o que algo significa para mim, e não apenas como as coisas afectam minha emoção e como eu reajo a isso. A espiritualidade sempre esteve presente na história da humanidade.
No início do século 20, o QI era a medida definitiva da inteligência humana. Só em meados da década de 90, a descoberta da inteligência emocional mostrou que não bastava o sujeito ser um génio se não soubesse lidar com as emoções. A ciência começa o novo milénio com descobertas que apontam para um terceiro quociente, o da inteligência espiritual. Ela nos ajudaria a lidar com questões essenciais e pode ser a chave para uma nova era no mundo dos negócios.
Dana Zohar identificou dez qualidades comuns às pessoas espiritualmente inteligentes. Segundo ela, essas pessoas:
1. Praticam e estimulam o autoconhecimento profundo
2. São levadas por valores. São idealistas
3. Têm capacidade de encarar e utilizar a adversidade
4. São holísticas
5. Celebram a diversidade
6. Têm independência
7. Perguntam sempre "por quê?"
8. Têm capacidade de colocar as coisas num contexto mais amplo
9. Têm espontaneidade
10.Têm compaixão

Conceição Henriques

quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

O Pecado de Escorregar na Calçada

Numa aldeia pecava-se demais! O velho padre, cansado de ouvir tantas confissões envolvendo o desagradável termo "adultério", combinou um código com os seus paroquianos.
Sempre que alguém perdesse a cabeça teria simplesmente de dizer: "Senhor Padre, eu escorreguei na calçada!".

E pronto, sempre que alguém confessava ter "escorregado na calçada", o velho padre já sabia do que se tratava. Mandava o pecador rezar três Ave-marias e um Pai-nosso, e a coisa ficava por ali.

Os anos passaram e, o velho padre partiu deste mundo, sem ter tido tempo de avisar o seu sucessor do código combinado.

Um dia, o jovem padre, espantado com tanta queda, dirigiu-se ao Presidente da Câmara para lhe expor a estranha situação:
- O Sr. Presidente vai-me desculpar, não me quero meter no seu trabalho, mas tem aí umas calçadas numa lástima! Não passa um dia sem que muitos dos meus paroquianos se queixem de ter escorregado na calçada…
O presidente solta uma gargalhada e antes de esclarecer a situação, o jovem padre continua:
- E não se esteja a rir Sr. Presidente, que a sua esposa, coitada, só esta semana já escorregou três vezes!




sábado, 18 de agosto de 2018

Redação - Declaração de Amor à Língua Portuguesa

Vou chumbar a Língua Portuguesa, quase toda a turma vai chumbar, mas a gente está tão farta que já nem se importa. As aulas de português são um massacre. A professora? Coitada, até é simpática, o que a mandam ensinar é que não se aguenta. Por exemplo, isto: No ano passado, quando se dizia "ele está em casa", "em casa" era o complemento circunstancial de lugar.

Agora é o predicativo do sujeito. "O Quim está na retrete" : "na retrete" é o predicativo do sujeito, tal e qual como se disséssemos "ela é bonita". Bonita é uma característica dela, mas "na retrete" é característica dele? Meu Deus, a setôra também acha que não, mas passou a predicativo do sujeito, e agora o Quim que se dane, com a retrete colada ao rabo.

No ano passado havia complementos circunstanciais de tempo, modo, lugar etc., conforme se precisava. Mas agora desapareceram e só há o desgraçado de um "complemento oblíquo". Julgávamos que era o simplex a funcionar: Pronto, é tudo "complemento oblíquo", já está. Simples, não é?

Mas qual, não há simplex nenhum, o que há é um complicómetro a complicar tudo de uma ponta a outra: há por exemplo verbos transitivos diretos e indiretos, ou diretos e indiretos ao mesmo tempo, há verbos de estado e verbos de evento, e os verbos de evento podem ser instantâneos ou prolongados, almoçar por exemplo é um verbo de evento prolongado (um bom almoço deve ter aperitivos, vários pratos e muitas sobremesas). E há verbos epistémicos, percetivos, psicológicos e outros, há o tema e o rema, e deve haver coerência e relevância do tema com o rema; há o determinante e o modificador, o determinante possessivo pode ocorrer no modificador apositivo e as locuções coordenativas podem ocorrer em locuções contínuas correlativas. Estão a ver? E isto é só o princípio. Se eu disser: Algumas árvores secaram, "algumas" é um quantificativo existencial, e a progressão temática de um texto pode ocorrer pela conversão do rema em tema do enunciado seguinte e assim sucessivamente.

No ano passado se disséssemos "O Zé não foi ao Porto ", era uma frase declarativa negativa. Agora a predicação apresenta um elemento de polaridade, e o enunciado é de polaridade negativa.
No ano passado, se disséssemos "A rapariga entrou em casa. Abriu a janela", o sujeito de "abriu a janela" era ela, subentendido. Agora o sujeito é nulo. Porquê, se sabemos que continua a ser ela? Que aconteceu à pobre da rapariga? Evaporou-se no espaço?

A professora também anda aflita. Pelo vistos no ano passado ensinou coisas erradas, mas não foi culpa dela se agora mudaram tudo, embora a autora da gramática deste ano seja a mesma que fez a gramática do ano passado. Mas quem faz as gramáticas pode dizer ou desdizer o que quiser, quem chumba nos exames somos nós. É uma chatice. Ainda só estou no sétimo ano, sou bom aluno em tudo exceto em português, que odeio, vou ser cientista e astronauta, e tenho de gramar até ao 12º estas coisas que me recuso a aprender, porque as acho demasiado parvas.

Por exemplo, o que acham de adjetivalização deverbal e deadjetival, pronomes com valor anafórico, catafórico ou deítico, classes e subclasses do modificador, signo linguístico, hiperonímia, hiponímia, holonímia, meronímia, modalidade epistémica, apreciativa e deôntica, discurso e interdiscurso, texto, cotexto, intertexto, hipotexto, metatatexto, prototexto, macroestruturas e microestruturas textuais, implicação e implicaturas conversacionais?

Pois vou ter de decorar um dicionário inteirinho de palavrões assim. Palavrões por palavrões, eu sei dos bons, dos que ajudam a cuspir a raiva. Mas estes palavrões só são para esquecer.

Dão um trabalhão e depois não servem para nada, é sempre a mesma tralha, para não dizer outra palavra (a começar por t, com 6 letras e a acabar em "ampa", isso mesmo, claro.)

Mas eu estou farto. Farto até de dar erros, porque me põem na frente frases cheias deles, exceto uma, para eu escolher a que está certa. Mesmo sem querer, às vezes memorizo com os olhos o que está errado, por exemplo: haviam duas flores no jardim. Ou : a gente vamos à rua. Puseram-me erros desses na frente tantas vezes que já quase me parecem certos. Deve ser por isso que os ministros também os dizem na televisão. E também já não suporto respostas de cruzinhas, parece o totoloto. Embora às vezes até se acerte ao calhas. Livros não se lê nenhum, só nos dão notícias de jornais e reportagens, ou pedaços de novelas. Estou careca de saber o que é o lead, parem de nos chatear. Nascemos curiosos e inteligentes, mas conseguem pôr-nos a detestar ler, detestar livros, detestar tudo. As redações também são sempre sobre temas chatos, com um certo formato e um número certo de palavras. Só agora é que estou a escrever o que me apetece, porque já sei que de qualquer maneira vou ter zero.

E pronto, que se lixe, acabei a redação - agora parece que se escreve redação.
O meu pai diz que é um disparate, e que o Brasil não tem culpa nenhuma, não nos quer impor a sua norma nem tem sentimentos de superioridade em relação a nós, só porque é grande e nós somos pequenos. A culpa é toda nossa, diz o meu pai, somos muito burros e julgamos que se escrevermos ação e redação nos tornamos logo do tamanho do Brasil, como se nos puséssemos em cima de sapatos altos. Mas, como os sapatos não são nossos nem nos servem, andamos por aí aos trambolhões, a entortar os pés e a manquejar. E é bem feita, para não sermos burros.

E agora é mesmo o fim. Vou deitar a gramática na retrete, e quando a setôra me perguntar:
Ó João, onde está a tua gramática? Respondo: Está nula e subentendida na retrete, setôra, enfiei-a no predicativo do sujeito."

A idade

UMA QUESTÃO DE PRIORIDADE
Uma senhora bem idosa estava no convés de um navio de cruzeiro a segurar o seu chapéu firmemente com as duas mãos para não ser levado  pelo
vento. Um cavalheiro aproxima-se e diz:
- Perdoe-me, senhora...não pretendo incomodar, mas a senhora já notou que o vento está a levantar bem alto o seu vestido?
- Já, sim, mas é que eu preciso de ambas as mãos para segurar o chapéu.
- Mas, senhora....a senhora deve saber que suas partes íntimas estão a ser expostas! - disse o cavalheiro.
A senhora olhou para baixo, depois para cima, e respondeu:
- Cavalheiro, qualquer coisa que o Sr. esteja a ver aqui em baixo tem 85 anos. O chapéu comprei-o ontem.